24 setembro 2015

[Resenha 87] Desastre Iminente // Jamie McGuire


Resultado de imagem para desastre iminenteDesastre Iminente // Jamie McGuire
Verus // 405 páginas



Estou de volta com a continuação das resenhas dessa série que eu tanto amo.
Após falar sobre Belo Desastre, vamos falar sobre Desastre Iminente, o livro que reforçou meu amor por esses livros e pelos Maddox.



Minha opinião

Já disse anteriormente que eu descobri esse livro porque vi uma menina lendo e a capa me chamou a atenção, e após muitas resenhas controversas eu comprei tudo de uma vez e engoli em um final de semana.
Pois bem, Desastre Iminente é o segundo livro da série, que até então é composta de 5 livros. Sim, eu li todos e resenharei um por um..
Nessa edição, nós vemos o ponto de vista de Travis diante de todos os acontecimentos que viram sua cabeça pra baixo de uma hora pra outra. Após perder a mãe e ver o pai afundado em tristeza, Travis sente que deve a ela seguir os dois unicos conselhos que ela deu em seu leito de morte. Já falei em resenhas de outros livros desse mesmo tipo, e eu normalmente gosto mais da versão narrada pelo homem. Sei lá, acho que pelo fato de não estarmos acostumadas a saber o que se passa pelas suas cabeças, é sempre uma surpresa ver o quê de vulnerabilidade que se esconde por trás de todo homem, seja ele o mais forte possível. Em como muitas vezes eles passam a imagem de forte e inabalável quando por dentro estão sofrendo e é o que acontece nesse livro. De todos os que eu li até agora não foi meu favorito, mas está no top 3.

A trama

O livro, dessa vez narrado por Travis Maddox, conta exatamente a mesma história de Belo Desastre, porém do ponto de vista do bad boy. Ele que nunca quis nada além de uma noite de amor, se vê apaixonado por uma menina que é totalmente o seu oposto e que não está disposta a se deixar seduzir. Ele que está acostumado a ter todas as mulheres aos seus pés, se vê num conflito interno para tentar provar a Abby que ele pode sim, ser um bom homem para ela, enquanto luta contra seu verdadeiro eu. Sabendo que da forma convencional ele não vai conseguir chamar sua atenção, ele usa de uma artimanha não muito justa. Faz com ela uma aposta que ele tem 100% de certeza que irá ganhar e pede como prêmio algo que o favorecerá nessa longa trajetória. Porém as coisas não são bem como ele imaginava e Abby se mostra mais forte e determinada do que ele esperava e não demostra muita coisa além de simpatia por ele. Sendo "obrigada" a morar em sua casa por um mês, como castigo por perder a aposta, ele acha que a manterá perto o suficiente para conquista-la, porém mesmo tão perto ela mostra que está disposta a se manter bem distante, jogando seus planos por água abaixo. Em momentos de fraqueza ele vacila e coloca tudo a perder, logo em seguida ganhando a moça com atitudes inesperadas, para logo a seguir estragar tudo novamente. E essa briga de cão e gato eles vão passando os dias descobrindo os mais diversos sentimentos entre si: raiva, ódio, compreensão, pena, amizade. Porém Abby tem um segredo que pode acabar com tudo ou resolver de uma vez por todas a situação deles, e a resposta dependerá apenas de Travis.

Resultado de imagem para desastre iminente

Os personagens

Travis perdeu a mãe muito cedo, porém ela deixou duas lições que ele carrega para a vida: ame muito e lute mais ainda. Travis nunca se apaixonou e isso fica claro quando ele se vê caindo de amores pela boa moça do colégio. Quanto mais Abby tenta se afastar de problemas, ele busca nisso o estimulo que o deixa determinado a conquista-la. E ele vê que ela é a luta que vale a pena da qual a mãe tanto falava. Quem se apaixonou pelo jeito explosivo e impulsivo de Travis no primeiro livro, nesse vai querer dar cambalhotas de ansiedade e aflição em muitos momentos da trama. O que para a maioria seria descrito como doentio, dentro da cabeça do rapaz faz muito sentido. Enquanto nós esperamos que a narrativa de Abby aborde mais seus sentimentos profundos e desejos, na verdade isso acontece em Desastre Iminente. Como eu disse lá em cima, não estamos acostumados a ver o que realmente se passa dentro da cabeça deles. Nós vemos os seus pensamentos, os seus conflitos internos e o esforço que ele faz, muitas vezes em vão, para convencer Abby de que está mudado. O livro aborda seu intenso laço com seus quatro irmãos e seu primo, que namora a melhor amiga de Abby, o que por muitas vezes é bom e outras tão ruim quanto. Enquanto o primeiro livro aborda a relação conturbada de Abby com o pai, esse livro mostra como Travis superou a morte da mãe e isso uniu ainda mais os irmãos. O pai que se entregou a tristeza e ao alcool para tentar superar a perda da esposa, deixou a cargo de Thomas, o irmão mais velho, a responsabilidade de criar os 4 irmãos mais novos. Nós vemos uma relação muito mais do que apenas fraternal entre os dois, mas de respeito e admiração.
Esses livros são daqueles que é impossível ler um só, você termina um e já fica aflito esperando pelo próximo. A autora prometeu além dos 3 livros sobre Travis e Abby, faz um spin-off com histórias de cada um dos irmão. Já foi lançado sobre Trenton e Thomas. E que venham os próximos.





Um comentário:

  1. Oi querida,
    Li apenas o primeiro livro mas tenho o Belo Casamento aqui...gostei do primeiro livro porém as atitudes do bad boy as vezes me irritavam, quem sabe lendo esse livro eu entenderia melhor ne...enfim adorei a resenha. Enfim se puder dar uma passadinha lá no blog tem o segundo post sobre a Bienal com dicas de nacionais.
    Beijos
    Raquel Machado.
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br/2015/09/bienal-do-rio-2015-parte-ii.html

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...